quinta-feira, 2 de junho de 2011

Enem e o direito a educação

Educação com ênfase ao mercado de trabalho

Todo o poder emana do povo, art. 1° da CF/88

Cidadania

È o status da nacionalidade brasileira acrescido dos direitos políticos, isto é, do direito de participar do processo governamental, seja enquanto candidato ao governo, seja enquanto eleitor, conforme disposto no art. 15 da constituição do Brasil.
Ser cidadão, não é somente ser honesto e ter um título de eleitor, mas exercer diariamente a prática da cidadania.

Dir. a educação
Conforme preconizado nos arts. 6° e 205 da CF de 88, classificado como direitos sociais.
Direito de todos e dever do Estado e da Família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho.

Dica: O STF (Superior Tribunal Federal) determinou que fosse proibida a cobrança de matrícula, pois viola o disposto no art 206, IV da CF.

O presidente dos EUA, Doutor Barack Obama, assim como outros líderes europeus, atuais, incluíram a melhora na educação entre as principais promessas em suas campanhas para o comando da nação. No Brasil as promessas também ocorrem, o que não se ocorre é o cumprimento delas.

O ativo mais importante que o ser humano tem é a educação de qualidade. Aquela que, além de formar seu conhecimento básico para o mundo também capacita, qualifica etc.

Costumo ensinar aos meus filhos: “Estudar é seu direito, enquanto se comportar na escola é seu dever” O Professor está lá para lhe ensinar e você para respeitá-lo. Acredito ser importante colocar esta reflexão para equilibrar as partes entre educado e educando.

A partir de algumas perguntas fica mais fácil pensar em várias nuances no tema educação. Que Brasil queremos? Nossa educação pública é de qualidade? Os professores de fato ensinam tudo que sabem ou o que devem? As instituições públicas de educação remuneram, capacita e/ou proporcionam uma infraestrutura de acordo? Existem laboratórios de informática, pesquisa, biblioteca adequados nas escolas? O que podemos fazer para melhorar este quadro?

Eu não tenho respostas mágicas nem científicas para nenhum dos questionamentos que acabei de citar, todavia, é salutar repetir, “É dever do estado e também da família, proporcionar educação”.

Há programas do governo federal como o Prouni, onde todos através de vestibular podem ingressar no ensino superior sem que lhe custe absolutamente nada quanto às mensalidades. No âmbito estadual (SP), existe o Programa Escola da Família, onde o aluno não paga pela mensalidade, mas o aluno tem que desenvolver projetos sociais aos sábados e domingos nas escolas que recebem o Programa Escola da Família. Eu sou prova viva de que o Prouni, funciona, estou cursando o 3° ano de direito (realizando meu sonho) por meio deste projeto federal. E por falar em sonho, me vem a mente a frase do líder pacifista americano, Martin Luther King, quando em seu discurso em defesa dos direitos dos negros, afirmou: “I have dream” - Eu tenho um sonho – Mas se eu lhe fizer a pergunta qual é o seu sonho? Estamos falando de formação acadêmica/intelectual. Uns por falta de perspectiva diria: Quero ser mecânico, taxista, vendedor, policial. Outros dirão: quero ser médico, modelo, jogador de futebol, advogado, juiz, promotor. Não tenho aqui o compromisso de filtrar o que cada um quer ser, nem concordar. No entanto, através de uma formação acadêmica mais completa, o candidato que pleiteia uma vaga (através de concursos) como: procurador, promotor, juiz e passa, inicia seus vencimentos em R$ 21.000, ou seja, contra fatos não há argumentos. Ganhará melhor aquele que escolher como carreiras, atividades intelectuais em detrimento daqueles que desenvolverão atividades mecanizadas, que muita das vezes giram em torno de 2 a 4 salários mínimos. Conquistar cargos desse padrão intelectual é difícil? Sim, se fosse fácil, muitos já estariam nesses cargos. È justamente por isto que paga se bem, pois é para poucos.

Antes das dicas cito uma Frase de Rui Barbosa: De tanto ver triunfar as ilegalidades, de tanto ver crescer as injustiças, de tanto ver agigantarem – se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar – se da virtude, a rir se da honra, a ter vergonha de ser honesto.

Algumas dicas para você se dar bem no mercado de trabalho:

1- A formação intelectual é seu maior patrimônio, portanto invista tempo e se tiver, dinheiro para ampliar suas chances.

2- Aproveite cada momento da sua vida para aprender. A vida é um eterno aprendizado.

3- Para ingressar em qualquer concurso, seja para emprego ou para ensino superior, você precisa tão somente estudar, estudar e estudar.

4- Se decida, escolha seu sonho, lute por ele, e não se esqueça, quanto mais qualificado for, mais oportunidades você terá.

5- Outro sim fique atento às oportunidades, todos os dias surgem uma ou várias, a sua vai aparecer, esteja preparado!!!

D. Ribeiro - Palestrante